A Logística Em Um Novo Contexto Para Um Novo Mundo

A crise sanitária causada pela COVID-19 afetou todos os segmentos da sociedade,  e com o meio logístico isso não foi diferente. Muitas das empresas tiveram que se reinventar durante o começo deste período nebuloso enfrentado por todos nós.  As ferramentas da tecnologia foram de suma importância para a sobrevivência de grandes e pequenas empresas que se viram encurraladas pelo fechamento dos espaços físicos.

A estratégia adotada pelos empreendimentos foi uma reinvenção na forma de fazer negócios e de lidar com o público, que nesse momento passaria a ser apenas digitalmente.  Empresas mais estruturadas, que tinham mais base de sistemas em automação, softwares de gestão,  tiveram uma maior facilidade na adaptação à nova realidade. Podemos dizer também que a crise sanitária foi dividida em três fases: A primeira, uma descoberta, quando pessoas e empresas passaram a acessar, ter um contato maior com o meio digital; A segunda, marcou o excesso de telas, mostrando a necessidade de estipular alguns limites nesse sentido; E por fim, na terceira e última fase, após o “boom” da Black Friday, as múltiplas utilidades do ambiente online se consolidaram.

Para algumas empresas, essa mudança forçada foi uma aceleração positiva, reduziu custos e aumentou as vendas. Já para a grande maioria, houve apenas uma redução de custos e nenhum aumento significativo de vendas, criando apenas um pensamento ilusório. Um grande feito notado por todas as partes,  foi a inovação na forma do embarcamento, anteriormente, a tecnologia embarcava no caminhão, agora entra-se com a tecnologia com o motorista. Ou seja, Apps próprios, no celular ou tablet, como por exemplo: o Fusion Mobile. 

Os impactos na logística são bastante evidentes em meio a esse processo, o aumento das vendas, a busca por um MarketPlace, as lojas que viram pontos avançados de distribuição de produtos, a maior e melhor higienização nos processos logísticos. Todos esses pontos estão atrelados a essa nova realidade que estamos vivendo, a logística em constante evolução, unida lado a lado com a tecnologia para sempre proporcionar uma boa experiência ao cliente. Emílio Saad Neto, CEO Fusion, reitera em números esta expansão e quanto o conceito DMS (sistemas para gerenciamento de entregas) se tornou propulsor nas operações logísticas brasileiras. “Em plena pandemia, a Fusion S.A. angariou mais de 120 novos clientes e cresceu 60% em seu faturamento recorrente ao longo de 2020, tais números demonstram a importância do nosso produto/serviço neste momento.” Ainda para o CEO, a especialidade da solução e a gama de módulos que acompanham todo o ciclo logístico são consideráveis fatores do sucesso da adesão.

A solução Fusion DMS é hoje utilizada por mais de 500 clientes, dentre eles Magazine Luíza, Moura Baterias e Manetoni. E conta com funcionalidades que atendem às necessidades do transporte logístico desde a roteirização e monitoramento de entregas até a gestão da jornada de motoristas e ajudantes. Emílio também afirma que empresas que ainda não adotaram soluções tecnológicas possuem baixa eficiência em seus processos de entrega. E ainda, retifica que com a automação dos processos logísticos, o setor atacadista distribuidor só tem a ganhar, por exemplo: em reduções de custos, de quilometragem rodada, e de tempo de execução da carga, bem como o aumento do número de entregas. Um novo contexto para um novo mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s