Gestão Integrada: 7 motivos para ter uma

Gestão Integrada: 7 motivos para ter uma

Organizar uma empresa pode não ser uma tarefa fácil, é aí que entra a importância do (SGI) sistema de gestão integrada, uma ferramenta capaz de unir os processos e os setores em prol dos objetivos estipulados pelo segmento.

A gestão integrada do transporte de cargas pode ser a ajuda que você precisa para profissionalizar suas entregas.

Por meio do (SGI) é possível fazer a implementação de estratégias e ações que favoreçam o alcance de resultados de forma eficiente, otimizando recursos.

Além de aumentar a produtividade nas atividades internas, minimizando falhas e prevenindo riscos. Ajudando no fortalecimento da imagem da empresa como uma corporação com processos bem estruturados. É exatamente o que dizem nossos clientes: “A entrega é o melhor pós-venda!”

O que é uma gestão integrada?

Resumidamente, o sistema de gestão integrada detém todas as operações do negócio em um único sistema com o auxílio de um ou mais softwares integrados.

Isso faz com que a comunicação flua mais direta, e confirma-se que as diretrizes sejam seguidas, com isso, garante-se que as metas sejam alcançadas.

O sistema de gestão integrada, busca, primeiramente, um diagnóstico para as principais necessidades que o negócio possui.

Depois, começa a implantar uma metodologia específica para promover mudanças nas quais ações precisam ser feitas, quais métricas e indicadores precisam ser acompanhados, como o trabalho precisa ser reorganizado etc.

A tecnologia necessária vem agregada à mudança de cultura na operação. Os dois trabalhando lado a lado para que a empresa cresça e seja bastante direta e responsável naquilo que se pede.

Veja agora 7 benefícios na implantação de uma de Gestão Integrada:

1- Mais qualidade e acesso às informações

Com as atualizações das informações sobre a rotina dentro do software, qualquer usuário da empresa terá um melhor conhecimento geral sobre o que é feito internamente.

Com isso, os colaboradores poderão trabalhar com muito mais segurança e mais facilidade para atingir os objetivos propostos.

Isso também diminui as chances de erros e aumenta a qualidade do trabalho realizado internamente.

2 – Padronização dos processos

Para que a Gestão Integrada tenha um bom funcionamento, é necessário treinar todos os colaboradores para que utilizem o máximo de funcionalidades que a tecnologia  pode oferecer.

Todos devem ter clareza sobre seus processos. Inserir os dados e informações, atualizar o status de vendas, processo ou projeto da empresa no software, acompanhar dashboards, monitorar as entregas e motoristas, analisar índices relevantes ao trabalho, etc.

Tudo isso faz com que a empresa mantenha o software atualizado e padronizado, resultando num maior controle e numa maior produtividade do negócio.

3- Controle de estoque e ciclo de pedidos

A falta de organização pode levar a perda de produtos e insumos, fazendo com que a empresa fique no prejuízo.

Ao automatizar seu controle de estoque com a ajuda de um ERP, você pode eliminar esse problema e planejar melhor suas demandas, reduzindo a quantidade de produtos no estoque e fazendo-os girar mais rapidamente.

E ainda, com um sistema de gestão de entregas eficiente alinhado ao ciclo de pedidos e horário de corte a empresa é capaz de entregar mais por menos.

4 – Automatização e gestão inteligente das entregas

Para uma gestão integrada, a automatização de processos é fundamental! A automatização da logística evita operações manuais gigantescas e forte índice de perda de vendas e tropeços no nível de serviço.

A utilização de rotas periódicas como áreas de entrega se torna um conceito ultrapassado, a partir do momento que o mercado oferece softwares que analisam automaticamente trajetos distintos para cada carga a ser formada.

Soluções especialistas em gestão de entregas, totalmente integradas ao ERP, como o Fusion DMS, são capazes de automatizar a gestão das entregas, um dos maiores centros de custo das operações. O software analisa as entregas, forma automaticamente as cargas, calcula a melhor rota e sequência com a premissa de reduzir custos e aumentar a eficiência.

E com geomonitoramento em tempo real, alertas sobre desvios do plano e dashboards é possível ter dados fundamentais para gestão e tomada de decisões.

5- Otimização do processo de decisão

Se há mais informação, se os protocolos são padronizados para toda a empresa e se um setor trabalha em prol do outro, há, portanto, um melhor processo de decisões dentro da empresa.

Afinal, há monitoramento e apresentação das informações essenciais para uma tomada de decisão mais rápida e assertiva, alavancando os resultados finais.

Isto significa um maior controle da qualidade do trabalho, mais tempo para os funcionários desenvolverem outras atividades e uma maior agilidade para que a empresa possa crescer e se tornar resistente em um mercado tão competitivo.

6- Aumento da produtividade

Naturalmente, os 4 primeiros pontos levarão a uma otimização nos métodos de trabalho, de modo que procedimentos desnecessários, e que não fazem tanta diferença para o consumidor, sejam eliminados.

Em razão dessa organização e integração, a produção se torna mais eficiente de modo geral.

7- Redução de custos

Redução de custos e estruturação de processos andam lado a lado. Produzir e realizar com eficiência é a melhor forma de reduzir custos.

Claro! Porque ao eliminar os gargalos e inconsistências, diminuir a taxa de erros, perdas de insumos, reentregas, tempo de entrega, percurso, automatizar processos, no final das contas e na ponta do lápis, a economia é certa!

3 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

Proudly powered by SpiceThemes