Lugar de mulher é na Logística! A importância feminina nas operações

Fazer com que o maior número de culturas, etnias, raças e crenças participem das equipes das empresas tem exigido preparo e muita dedicação dos profissionais da área.

Infelizmente o preconceito no mercado de trabalho ainda existe e é muito prejudicial. A combinação de diferentes culturas e pessoas forma uma equipe diversa, cada qual com sua vivência e experiência, fazendo com que as grandes empresas consigam se destacar na sociedade e, então, oferecer os produtos e serviços adequados a mercados tão diversos e exigentes.

A participação das mulheres no mercado de trabalho cresce de maneira consistente, assim como o número de executivas em cargos de liderança nas empresas Brasil afora. 

A Importância das mulheres dentro da logística

Quando falamos em cargos logísticos, talvez, a maioria das pessoas pensam em homens comandando operadores de armazém, motoristas, corrigindo as falhas e gerenciando o estoque. Felizmente, esse panorama da predominância ou até exclusividade masculina  já não representa a realidade. É o que os números descrevem.

O recente estudo feito pela Gupy, empresa de tecnologia para recursos humanos, revelou as áreas que mais contrataram em meio à pandemia. Segundo as oportunidades de trabalho publicadas em sua plataforma, houve um crescimento da participação feminina principalmente em setores com maior presença de profissionais homens, como logística (9,43%), tecnologia (5,68%) e engenharia (2,79%).

Com uma visão mais estratégica e tática, a logística foi se transformando em uma porta de entrada para que as mulheres pudessem conquistar de vez um espaço que por muito tempo não foi possível.

Mulheres na logística impulsionam uma visão geral sobre os processos logísticos. O espaço para as mulheres começou a se expandir devido a transformação digital e estratégica na qual a logística deixou de ser apenas um setor operacional e braçal. Com isso, sentiu-se a necessidade de fazer análises, criar táticas e se atentar aos detalhes.

É importante também destacar que mulheres conseguem ser mais produtivas em atividades como separação de pedidos, ter menores índices de erros em tarefas como conferência de cargas, maior cuidado no manuseio de itens e consequentemente menor índice de avarias, entre outros atributos. Existem claramente forças femininas a serem exploradas na logística.

Por tudo isso, é fundamental o desenvolvimento de lideranças femininas dentro da logística. O fato é quando há mulheres no topo ou estão no nível de gerenciamento intermediário, subconscientemente notam que ali é um lugar mais seguro para elas. Em segundo lugar, elas sentem que aquela empresa permite que as mulheres cresçam e veem ali um modelo a ser seguido.

A realidade está mudando?

Ser mulher e em posição de liderança já é um grande desafio no mercado de trabalho, e quando se fala do segmento de logística, os obstáculos são maiores ainda. Só há um caminho para contribuir para a inclusão das mulheres na logística: a participação ativa na inclusão delas em todas as áreas da empresa. Isso significa abrir mais oportunidades, incentivar e reconhecer a atuação feminina. Os dados apresentados neste post nos faz pensar que muito ainda precisa ser mudado, especialmente na cultura organizacional das empresas e na mentalidade dos gestores. Está na hora de focar nas vantagens de ter uma organização diversa: seja em ter responsabilidade social e a preocupação com a inclusão, ou em agregar novas ideias e melhorar os resultados do negócio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s