Sobrecarga do modal rodoviário no Brasil: veja quais são as alternativas!

Sobrecarga do modal rodoviário no Brasil: veja quais são as alternativas!

O transporte rodoviário no Brasil é o principal sistema logístico do país e conta com uma rede de 1.720.700 km de estradas e rodovias nacionais, o equivalente a quarta maior do mundo!

Baixo apoio do poder público

Apesar de ser o maior sistema logístico do país, as rodovias no Brasil sofrem por causa do baixo investimento do poder público.

Esse é o problema mais grave que o setor de logística enfrenta atualmente. Existe um alto índice de acidentes no transporte rodoviário.

Isso por que das estradas do Brasil, 12,9% são pavimentadas e 79,5% não são pavimentadas, além de 7,5% são estradas planejadas.

Outros problemas encontrados nas estradas são: infraestrutura precária, buracos, pouca iluminação, falhas na pavimentação e sinalização ruim.

Nesse sentido, em geral, a classificação das condições das estradas e rodovias brasileiras são péssimas ou regulares, veja no vídeo abaixo.

Além disso, o Brasil é um dos países com maior carga tributária aplicada às operações logísticas no mundo.

Todas as altas taxas e tributos acarretam fretes cada vez mais altos para as empresas, tornando difícil a redução dos custos. Isso acaba dificultando o crescimento dos negócios e da economia brasileira como um todo.

Por isso muitas empresas optam pela terceirização dos serviços de entregas, para não acabar incorporando esse custo extra no produto.

Pegando um exemplo fora do Brasil, a Alemanha tem a logística como o terceiro maior setor econômico do país, em sua frente estão apenas a indústria automotiva e o comércio.

O país europeu possui uma infraestrutura rodoviária invejável, reconhecida como uma das melhores do mundo, é realmente algo impressionante em comparação à nossa realidade.

Veja mais: o que Alemanha, Holanda e Bélgica tem em comum que o Brasil não tem.

4 Alternativas Do Modal Rodoviário

O transporte hidroviário é muito comum para a utilização de commodities, porém, pelo maior tempo de locomoção, é indicado para envios que não precisam de um prazo rápido de entrega.

Também pode transportar um grande volume de carga e por longas distâncias, desde que a carga esteja bem armazenada e não haja urgência na entrega.

Além de ser considerado um transporte ecologicamente mais adequado por ter um baixo índice de poluição.

O transporte ferroviário é o segundo transporte mais utilizado no Brasil com cerca de 21% dos modais.

Trata-se de um transporte muito utilizado para movimentação de cargas de baixo valor agregado, assim como no transporte de pessoas.

Os exemplos mais comuns desta modalidade de transporte são os trens, metrô e trens urbanos.

Sua principal utilização é para o transporte de fluidos derivados do petróleo e sólidos minerais.

De acordo com o Ministério de Infraestrutura, a utilização do modal no país é muito baixa e sua representação fica abaixo de 0% quando consideramos todas as cargas movimentadas.

Além disso sistema dutoviário é bastante seguro e pode transportar grande quantidade de carga por longas distâncias desses produtos.

O modal aéreo consiste no transporte de pessoas ou mercadorias através de aeronaves (tráfego aéreo) utilizando o ar como o meio de locomoção.

O transporte aéreo é classificado como full pax quando só há transporte de passageiros, full cargo quando o transporte é somente de cargas e ombi quando há transporte de cargas e de passageiros.

O modal aéreo é realmente imbatível, tendo o menor número de perdas e de avarias.

Independente da escolha que for seguir, procure sempre o modal que possui mais encaixe com seu modelo de negócio, sempre priorizando uma logística moderna, com o nível de serviço exigente e de baixo custo.

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

Proudly powered by SpiceThemes