Implementando a logística como ferramenta de gestão

Implementando a logística como ferramenta de gestão

A logística foi vista durante a primeira metade do século XX como uma função mais reativa, se pensava muito no estoque e almoxarifado.

Após a 2ª guerra mundial os países começaram a ter necessidade de se conectarem em termos comerciais e negócios foram formados até surgir a globalização.

Essa globalização fez com que a logística se tornasse cada vez mais importante, não bastava pensar só internamente, no estoque ou distribuir até a fábrica.

Era preciso também tomar conta de todas as entradas dos materiais e fazer com que o produto chegasse até o consumidor final, com gente gerenciando do ponto de início até o ponto final.

Gestão de qualidade na logística

O mundo vive uma nova era tecnológica e com ela a adição de novos produtos e concorrentes no mercado, as empresas precisam inovar e adquirir ferramentas e técnicas que as mantenham no mercado de forma segura.

A principal atividade do sistema de gestão da qualidade é gerar melhorias em seus produtos e serviços, garantindo a completa satisfação dos clientes e superando suas expectativas. 

Uma das principais referências de qualidade é a ISO 9001, pois ajuda as empresas a focarem em seu trabalho na satisfação do cliente, na melhoria constante e no gerenciamento do processo. 

Para aplicar a gestão da qualidade nos processos logísticos é necessário que os gestores entenda algumas necessidades, como:

  • Aprimorar os procedimentos de armazenagem e transporte
  • Qualificar a mão de obra
  • Implementar os indicadores de desempenho
  • Garantir a eficiência na gestão de estoque
  • Registrar informações que permite eficiência e agilidade na execução das atividades

Ao trabalhar a gestão logística voltada para a qualidade, é muito importante gerir também os riscos de forma inteligente.

Devem ser mapeados e trabalhados tanto os riscos internos (processos, equipe, tecnologia, etc.) quanto os externos (condições de tráfego para distribuição, segurança, regulamentações, etc.).

Basicamente, é necessário se perguntar quais são os riscos associados à possibilidade de perdas de produção, ativos, clientes, receitas, que podem ocorrer a partir de falhas internas e externos.

A partir disso, fica mais fácil fazer a otimização de operações, prever e controlar melhor os custos e evitar a perda da qualidade logística, que além de prejuízos financeiros pode trazer danos à imagem da empresa.

O profissional de logística

Entre as principais competências de um profissional de logística estão o pensamento estratégico e a habilidade de se comunicar com vários setores.

Porém, para ter sucesso nessa carreira é preciso ter atitudes que estão além das características que compõem o seu perfil: liderar, ser proativo e dinâmico.

Assista esse vídeo e confira 5 dicas que todo profissional de logística deveria saber.

Para avançar e realmente ser um especialista completo, é necessário estar constantemente aprendendo. Ao demonstrar competência e se destacar nas suas tarefas, é comum que novas oportunidades surjam.

Neste caso, o profissional que antes só atuava na parte operacional, pode ocupar posições técnicas ao adquirir mais conhecimentos, contribuindo para promover melhorias nos processos logísticos ou passar ao cargo de gestor, tornando-se líder e respondendo pelo desenvolvimento de uma equipe e seus resultados.


Isso mesmo! 50% off na primeira mensalidade para clientes fechados no mês de fevereiro ou no SMS do novo módulo contratado.

Atenção: corre que é só até dia 20/02!

Deixe uma resposta

Proudly powered by SpiceThemes